Notícias, reportagens, entrevistas, tutoriais, downloads e curiosidades sobre o universo M.U.G.E.N. e Ikemen

O que é o Mugen?

Mugen é um motor para jogos de luta em 2D que proporciona crossovers improváveis.

5 411

Na era de ouro dos “arcades” (não existe um consenso sobre a data precisa, mas segundo o americano Walter Day, fundador da Twin Galaxies, a era de ouro começou em 18 de janeiro de 1982, e terminou em 5 de janeiro de 1986), foi lançado em 1991, nos EUA, Street Fighter II: TheWorld Warrior pela Capcom.

Era o segundo título da franquia. Naquele momento, a jogabilidade dos games de luta foram modificados. Street Fighter II melhorou vários dos conceitos introduzidos no primeiro jogo da série, incluindo o uso de golpes especiais baseados em comandos e uma configuração de Joystick com seis botões, enquanto ofereceu aos jogadores uma seleção maior de personagens jogáveis, cada um com seu próprio estilo de luta, e introduziu o sistema de Combos.

Site da ElecbyteOutros games que vieram depois, como Mortal Kombat, pela Midway, Art Of Fighting e Fatal Fury, pela SNK. Muitos outros vieram, com a mesma proposta, e ajudaram a popularizar o gênero, criando uma grande comunidade de fãs pelo mundo inteiro.

A Elecbyte

Com tantas opções de jogos de luta, o sonho da maioria dos fãs do gênero seria proporcionar crossovers (misturas de personagens).

Pegando carona nesta ideia, uma empresa chamada Elecbyte criou, no dia 17 de julho de 1999, uma engine chamada M.U.G.E.N. ou “Mugen”. A palavra é de origem japonesa, e significa algo como “sonho” , “fantasia” , ou “infinito”.

Basicamente era uma engine que permitia dar uma aplicação útil para os frames de personagens de jogos de luta que podiam ser ripados dos games emulados.

Não só isso, dava para editar os gráficos dos personagens e criar outros novos usando o Paint, do Windows, por exemplo, além de programar no Bloco de Notas os personagens, chamados de Chars.

A linguagem do Mugen

Mugen é um motor para jogos de luta em 2D. O programa foi escrito em C com a biblioteca Allegro e a Elecbyte distribuiu uma versão beta que rodavam em DOS, Linux, e Windows.

O jogo é composto por:

  • Screenpacks: É o “tema” do jogo proposto.
  • Lifebar: São as barras de vida.
  • Stages: São os palcos onde ocorrem as lutas.
  • Chars: São os personagens.

Formatos de Documentos

  • SFF: Onde é localizado as sprites (imagens) dos chars, baseado em imagens no formato PCX.
  • ACT: Aqui é onde as cores utilizadas nos sprites dos chars são declaradas.
  • SND: Onde é localizado os sons dos chars, baseado em arquivos de audio no formato WAV.
  • CMD: Arquivo onde é definido os comandos do char.
  • AIR: Arquivo que contém as animações dos chars, feitos com as imagens do SFF.
  • CNS: Aqui é onde são declarados as Constantes e as Definições dos States, considerado o principal arquivo dos Chars. Esses arquivos, por conter os codigos dos chars, contém copyright de seu respectivo autor, portanto a cópia de qualquer codigo sem a devida autorização é severamente recriminada e punida nas maiores comunidades de M.U.G.E.N.

A Elecbyte decretou que pelo arquivo ser baseado em texto e processado pela engine dessa maneira os usuários/criadores poderiam aprender entre eles, porém, há uma grande controversia entre os criadores em questão ao uso de códigos não-autorizados.

Mas nem tudo é perfeito

No começo poucos personagens eram decentes e a maioria era um bando de assombrações sem regras ou lógicas de equilíbrio entre ataque e defesa, mesmo em jogos fechados.

Se no começo era diversão, logo surgiram “makers” (criadores) que ajudaram na evolução do Mugen. Um deles era Reubenkee, de Cingapura. Podemos citar três personagens que ainda são referência na cena: Evil Ryu, Evil Ken e Dragon Claw, um lutador original.

Infelizmente, ele veio a falecer em 2007 por causa de um acidente, mas suas obras estão disponíveis até hoje.

Apesar das multipossibilidades de criações, ao longo do tempo, muitas criações de usuários de personagens (chars) de jogos de luta geralmente acabam perdendo movimentos, quadros de animação perdidos ou aparecem ou jogam com falhas .

Essas criações, abaixo da média, deram a MUGEN um certo estigma de “barato” ao longo dos anos. No entanto, há um punhado de criadores altamente qualificados com grande atenção aos detalhes que criaram versões de personagens que são muito bem feitas e, na verdade, rivalizam, se não superam, os autênticos sprites de personagens 2D.

O Kung Fu Man

O lendário Kung Fu Man é o primeiro e único personagem original criado para o motor MUGEN pelos criadores, Elecbyte. Kung Fu Man (freqüentemente abreviado para KFM ) é o primeiro personagem MUGEN já feito e vem pré-instalado com todas as versões do mecanismo MUGEN.

Mugen é legal?

No site Fighters Generations , encontro a seguinte descrição:

Um membro da “Comunidade MUGEN” me contatou e me informou que a comunidade MUGEN pediu a SNK e a Capcom a aprovação do uso de seus personagens no MUGEN. SNK realmente deu permissão para que seu trabalho fosse usado especificamente no MUGEN, enquanto a Capcom deu seu e-mail genérico resposta dizendo que estava tudo bem se o seu trabalho não fosse usado para fins lucrativos.

Os contratos de licença anteriores para uso do MUGEN da Elecbyte expiraram e parece que um novo contrato de licença nunca será concedido. Portanto, qualquer distribuição atual de MUGEN não foi autorizada pela Elecbyte e é ilegal, embora a Elecbyte nunca tenha tomado qualquer ação legal; simplesmente desapareceu sem explicação.

Ricardo Cortez Lopes Mugen Maker

Muitas pessoas optam por continuar usando o MUGEN, apesar da falta de uma nova licença.

Em relação ás empresas. talvez por ser um trabalho longe da perfeição, consiga desta forma fugir dos processos impostos por direitos autorais pelas empresas de games.

Não existe nenhum processo relevante contra criadores de Mugen até o presente momento.

Grande portais como a “Mugen Fighter Guild“, “Mugen Archive”  e “AK1“, distribui livremente criações de seus membros sem quaisquer problemas.

No Facebook temos bons grupos como o “Mugen Brasil” e “Ramon Garcia“. São fóruns e criadores que não deixam o MUGEN morrer.

Kung Fu Man

Em síntese: não existe uma regulação formal e penal do código programacional, os usuários o mantêm intacto mais por uma questão ética de comunidade do que por ocultação de recursos.

Essa ideia fica reforçada pelo fato de que os códigos são baseados em texto, pois a Elecbyte pretendia que os criadores pudessem aprender uns com os outros, mesmo que isso dificulte a atribuição de permissões entre eles.

Sobre a criação que os desenvolvedores realizam, há uma regra: Mundialmente, uma regra é tomada como certa: Você não pode pegar os códigos de um personagem e usar no seu personagem, sem prévia autorização.

Apesar da linguagem de programação do Mugen ser interpretada (como HTML) e não única como Linguagem C ou JAVA, ou seja você não cria códigos exatamente e sim os organiza (haja visto que você não pode criar funções novas), é de bom tom que você peça autorização antes de usar qualquer coisa.

Muitos criadores permitem que você use os códigos dele para estudo, mas muitas pessoas confundem isto: Estudo não quer dizer copiar e colar, mas quer dizer
você entender o código e melhorá-lo. Fonte: https://studiomugen.wordpress.com/historia-do-mugen/

A ética entre os Makers

Apesar da liberdade de criação, existe uma ética que norteia a comunidade MUGEN. Que são eles:

Os Códigos

Mundialmente, uma regra é tomada como certa: Você não pode pegar os códigos de um personagem e usar no seu personagem, sem prévia autorização.

Apesar da linguagem de programação do Mugen ser interpretada (como HTML) e não única como Linguagem C ou JAVA, ou seja você não cria códigos exatamente e sim os organiza (haja visto que você não pode criar funções novas), é de bom tom que você peça autorização antes de usar qualquer coisa.

Muitos criadores permitem que você use os códigos dele para estudo, mas muitas pessoas confundem isto: Estudo não quer dizer copiar e colar, mas quer dizer você entender o código e melhorá-lo.

Personagens, cenários e outros

Atualizar personagens é expressamente proibido. Ou seja, você não pode pegar um Ken e colocar raios super-hiper-mega-blaster-plus-advanced (colocar raios exagerados) e dizer que aquele personagem é seu.

Você pode, no entando, fazer correções no personagem mas guardá-lo para você, para uso pessoal ou melhor ainda, enviar esta correção para o criador original.

Entenda que, se um criador não atualiza um personagem dele, é porque assim ele quis. No entanto, você pode fornecer ao criador original um link (não público) para a correção.

O mesmo vale para cenários e outros: você não pode simplesmente pegar um cenário já pronto, trocar imagens e falar que é seu, nem tão pouco pegar imagens dele para fazer seu próprio cenário.

Fonte Elecbyte New Game Plus
Você pode gostar também
  1. […] O que é o Mugen? […]

  2. […] O que é o Mugen? […]

  3. […] AnimugenZO que é o Mugen? […]

  4. pseudoingles Diz

    Parabéns
    Otimo conteudo

    1. Admin Diz

      Obrigado!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.