Notícias, reportagens, entrevistas, tutoriais, downloads e curiosidades sobre o universo M.U.G.E.N. e Ikemen

ZVitor: “Eu gosto de hyper moves criativos e que não sejam apenas mais um super raio”.

Um dos maiores makers brasileiros em atividade, Zvitor é responsável por criar personagens do universo Marvel e DC que não existiam para Mugen.

4 321

Se você é fã dos universos da Marvel/DC e adora jogar no Mugen, com certeza deve ter procurado chars e stages das franquias pela internet. Entre os fóruns de Mugen e muitos vídeos espalhados pelo YouTube, um nome se destaca: ZVitor. Não só entre os fãs das franquias Marvel e DC, mas entre os próprios criadores de conteúdo, o nome de ZVitor é unânime.

Eu posso me arriscar a dizer que Zvitor está na história do Mugen brasileiro junto com makers como O Ilusionista e Ryou Win. E esta história teve início lá nos anos 2000, quase junto com o lançamento da primeira versão do Mugen.

Zvitor na verdade é Vitor Franco. Ele tem 38 anos, mora na linda cidade de Fortaleza, e é formado em Computação. Mesmo sendo um destacado maker, ele afirma:

“Eu nunca fui um excelente programador e nem criador de spriters no Mugen, mas sou razoavelmente bom nos dois, o que é raro até hoje, então no começo me destaquei porque foquei em trazer personagens de HQs que ainda não tinha versões de MUGEN”.

E de onde vem o icônico nome? “Quando fui criar meu primeiro email, coloquei zévitor@. O o email não aceitou o “é” por causa do acento e ficou zvitor”. Explicado!

Uma infância de games e HQs

Se você acompanha as entrevistas aqui no site, deve saber que gostamos de contar histórias e saber o começo de cada criador de conteúdo para o Mugen e Ikemen.

Justice League Task Force

O primeiro contato de Vitor com games na infância foi com o saudoso Atari, comprado pela irmã: “mas quebrou rápido então tenho pouca lembrança”.

Anos depois, ele relata que seu vizinho comprou o clássico Master System, foi quando seu interesse por games se acentuou. Aos 10 anos ele ganhou outro console clássico, um Mega Drive. Apesar da jogatina, ele tinha outra paixão

sempre gostei dos jogos de luta, joguei bastante todos eles, mas meu maior hobby sempre foi história em quadrinhos. Então, nessa geração 16 bits, o único jogo de luta que tinha na época era o Justice League Task Force. Apesar do jogo ser ruim, foi o que me marcou bastante”.

Então Vítor conheceu pela primeira vez o Mugen.

Eu encontrei o Mugen por acaso, já que a engine dividia espaço nos sites de roms e emuladores. Eu passei anos apenas montando rosters para jogar com amigos. Até que em 2007 eu vi uma iniciativa da Scruffydragon, de fazer personagens da DC e da Marvel, originais, não só os do MVC. Foi então que eu resolvi começar a criar meus próprios personages.

ZVitor Mugen Maker

Dificuldades para criar? Zvitor afirma que não. “comecei a postar imagens dos meu primeiro char, o Aquaman. Eu recebi muitos feedbacks positivos e que me ajudaram a criar personagens melhores, sempre aprendendo mais, principalmente no fórum da Infinity Mugem Team, onde conheci o Ilusionista, que sempre mostrava os erros de códigos que eu cometia, e o Acey que foi meu grande parceiro nos meus maiores projetos de MUGEN o X-Men Second Coming e o Avengers VS X-Men”

Zvitor lembra que esses dois projetos foram os primeiros jogos de super heróis pra MUGEN. E não eram só compilações, talvez são os únicos games de super heróis completos para a engine.

“Se tiver outros adoraria conhecer”.

O processo de criação

Para Zvitor, a maior inspiração é pensar em algo diferente que o personagem possa fazer: “Eu gosto de hyper moves criativos e que não sejam apenas mais um super raio, sequencia de socos ou algo assim, embora seja muito difícil fugir desse padrão por ser prático e útil. Mas sempre que possível eu tento”.

Das mãos dele surgiram personagens como Aquaman, Mr. Fantastic, Thanos, Miss Marvel, Green Arrow, BatGirl, Spiderman, Namor, Juggernaut, Cyclops e muitos outros.

A polêmica das compilações

É fato que boa parte dos criadores não concordam com o uso de seus personagens nas chamadas compilações. Zvitor não vê problemas nisso.

Eu gosto quando vejo meus chars em compilações, dentre tantos personagens alguém achou que os meus deveriam estar ali, é quase que uma homenagem.

ZVitor Mugen Maker

Porém ele faz uma ressalva para que os créditos sejam dados aos criadores:

“Eu não gosto quando editam meus personagens, mas nunca reclamei, acho um processo natural de aprendizado e comum na comunidade, hoje em dia pelo menos vejo que as pessoas creditam os criadores nas edições”.

Sobre a comunidade do Mugen, Zvitor preferiu se afastar para se dedicar aos seus projetos: “Quando eu percebi que passava mais tempo frequentando fóruns do que criando e jogando, fui parando de frequentar. Então sei muito pouco dos lançamentos e confusões que aconteceram na comunidade nos últimos anos”.

Próximos projetos

Como ZVitor já disse, ele também separa um tempo para jogar. Entre seus chars preferidos, ele elege o Haggar do maker Acey:

Ele fez belos sprites originais, além de uma boa movelist pra ele, antes do Haggar aparecer no MVC3.

 

Um stage? “Eu acho magnifico o cenário da Lexcorp Tower que fizeram na Scruffydragon (equipe MUGEN dedicada a fazer personagens e cenários da Marvel e da DC), um elevador que muda de fundo várias vezes. Deve ter sido bem trabalhoso de fazer”.

Para screenpack, Zvitor elege o padrão da Infinity Mugen Team. Não tenho como comparar screenpacks, afinal, trocar de screenpack exige muita paciência para reorganizar o roster todo de novo”.

O Ikemen e futuros projetos

Mesmo com tantos projetos criados, Zvitor não pretende parar tão cedo. E que podemos esperar?

“Pretendo finalizar o Street Fighter Z ainda esse ano, um projeto que usa sprites de Super Nintendo, com cores corrigidas, e sistema de combo simplificado, ideal para quem não é um grande especialista em jogos de luta mas gosta do gênero”.

E além de dedicar um bom tempo na criação de projetos para o Mugen e  fã games, como OpenBOR, Zvitor afirma que suas criações deixaram de ser só um hobby pra ajudar a pagar os boletos, ainda mais nesse último ano de 2020, através do Patreon, YouTube, Twitch e Apoia.se.

OpenBOR é uma engine utilizada pelo jogo Beats of Rage (comumente referido como BOR), que foi feito por fãs em homenagem a série Streets of Rage. Ele substitui os gráficos e personagens originais com recursos retirados da sérieThe King of Fighters. Muitos jogos tem sido feitos no motor, assim como no Mugen.

 

E sobre o Ikemen? “Não faço idéia de como funciona o Ikemen. Só agora com o projeto do Wou (que ainda não testei) que eu comecei a pensar nessa possibilidade. Se tiver um online simples e decente, acho que vai substituir o Mugen sim”.

Você tem algum maker favorito? Quais gostaria de ver sendo entrevistado para o site?

Loganir, o cara é uma lenda. A mulher maravilha e o Thor dele são intocáveis até hoje. Eu adoraria ver a história dele e porque ele não conseguiu se manter na criação de personagens.


Contatos

Site

YouTube

Facebook

Apoia.se

Patreon

Você pode gostar também
  1. […] tenho um único char ou screenpack favorito, mas gosto dos trabalhos de O Ilusionista, Loganir, zVitor, Balthazar e Wou. Felizmente, a maioria desses guerreiros seguem firmes e fortes garantindo a […]

  2. […] ZVitor por ceder o seu personagem Hawkman. Visitem […]

  3. […] ZVitor: “Eu gosto de hyper moves criativos e que não sejam apenas mais um super… […]

  4. […] ZVitor: “Eu gosto de hyper moves criativos e que não sejam apenas mais um super… […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.