Notícias, reportagens, entrevistas, tutoriais, downloads e curiosidades sobre o universo M.U.G.E.N. e Ikemen

Canal do Ruivo popularizando o Mugen

Com 200 mil inscritos e 39.095.631 visualizações, o canal do Ruivo é um importante divulgador do Mugen.

0 162

A popularidade do Mugen só aumenta com o passar do tempo. Com um misto de saudosismo e simplicidade, os jogos de luta em 2D mantém a chama acessa da galera das década de 80 e 90, principalmente, e também desperta a paixão dos novos fãs do universos dos games de lutas. Mas sem ajuda dos principais canais do YouTube, talvez o Mugen não seria tão reconhecido entre os mais novos.

Entre os principais canais de nostalgia no YouTube, temos que destacar o Canal do Ruivo. Com 200 mil inscritos e 39.095.631 visualizações, o canal vem crescendo e encontra um espaço na divulgação de games do Mugen e Ikemen.

Com tanto conteúdo sendo criado, conseguimos bater um papo com o Douglas Ruivo, paulista de 37 anos e criador do canal. Confira!

Qual a tua relação com o games? Qual a tua memória mais remota?

A minha relação com os games começou aos 5 ou 6 anos de idade, quando ganhei um Dactar (clone do Atari 2600) e joguei Outlaw, foi o primeiro game que joguei na vida. Depois, passei por praticamente todas as gerações, com destaque para o SNES, meu console favorito, e o PS1, o videogame que passei mais horas na frente da TV. Hoje, em função do canal e do trabalho, jogo bem pouco por diversão.

Qual teu jogo de luta preferido fora do Mugen? E qual game criado no Mugen/Ikemen você mais gosta?

Fora do Mugen, eu vejo o Marvel vs. Capcom 2 como um jogo incrível. Tem um sistema de golpes fácil de entender e, ao mesmo tempo, oferece muitas variações de combos. Além disso, a extensa quantidade de personagens para desbloquear era cativante. Aliás, bons tempos aqueles sem DLCs, em que desbloquear personagens era mérito seu, não do seu bolso.

DLC é a sigla em inglês para “downloadable content” ou “conteúdo baixável” no português. No universo dos jogos, o DLC se refere a um conteúdo extra de um jogo já lançado, esse conteúdo pode se tratar de uma expansão de novas áreas e missões ou apenas itens e personagens. Fonte: Tecnoblog

Sobre jogos de Mugen, é difícil cravar apenas um game, mas destaco:

Hyper Dragon Ball Z Champ’s Edition, do Balthazar.

Apontar apenas um seria injusto diante de tantos excelentes trabalhos. Em relação ao Ikemen, a engine é mais recente e temos poucas opções. Neste caso, destaco o Super Crazy Jam, do Wou. Muito promissor.

O teu canal tem 200 mil inscritos. A galera gosta do conteúdo sobre o Mugen e o Ikemen?

Sim, é grande o número de pessoas que gostam de Mugen. Lembro de ter feito uma pesquisa entre os inscritos sobre o que eles mais gostavam no canal. Mugen/OpenBOR ficou em segundo, apenas atrás de Raspberry Pi, que na época estava em alta. Se refizer a pesquisa atualmente, talvez o resultado seja diferente. Tem muita gente que acompanha o canal exclusivamente por causa do Mugen.

Tem muita gente que acompanha o canal exclusivamente por causa do Mugen.

Na tua opinião, qual o segredo do sucesso do Mugen?

Creio que seja pela diversidade, já que podemos misturar personagens de sagas diferentes, como Street Fighter, The King of Fighters, Marvel, Mortal Kombat, dentre outras. Além disso, a possibilidade de fazer uma compilação de Mugen, ou seja, pegar screenpack, lifebar, personagens e cenários diferentes e deixar do nosso jeito é um grande diferencial.

Você já pensou em criar algum projeto nas engines? O que gostaria de fazer?

Conheci o Mugen no começo dos anos 2000, graças a um amigo. Ele chegou a fazer bastante coisa com a engine, especialmente lifebar e screenpack. Depois, me ensinou um pouco e fiz uns dois ou três screenpacks que, na época, foram baixados por mais de 1500 pessoas no antigo fórum Pão de Mugen.

Eram bem simples e genéricos, mas muitas pessoas gostaram. Infelizmente, não tenho mais esses screenpacks, pois foram perdidos há anos. Curiosamente, é a primeira vez que conto isso.

Eu também gostaria de criar um jogo de OpenBOR, mas sem tempo para estudar a engine, é inviável. E como gosto muito de beat ‘em up, creio que tentaria fazer um “Final Fight 4” ou “The King of Dragons 2”.

Você tem algum char e screenpack favorito?

Não tenho um único char ou screenpack favorito, mas gosto dos trabalhos de O Ilusionista, Loganir, zVitor, Balthazar e Wou. Felizmente, a maioria desses guerreiros seguem firmes e fortes garantindo a diversão de muita gente.

Qual personagem ou jogo completo você gostaria de ver sendo criado no Mugen?

Curto jogos da série Capcom vs. SNK, pois une duas empresas com personagens incríveis.

Capcom vs. SNK 3 (2021) Millionaire Fighting

Se tu pudesse alterar ou inserir funcionalidades no Mugen ou Ikemen, o que faria?

De uns tempos pra cá, vejo o Ikemen como a “nova favorita” dos criadores de Mugen, pois oferece alguns recursos novos para a comunidade. Eu melhoraria a função on-line e também o input da engine, pois tenho a impressão ser menos precisa que no Mugen.

Qual maker você admira e gostaria que fosse entrevistado?

O Ilusionista, zVitor, Balthazar, Wou, Gui Santos, Pierwolf , Loganir, Mugen Player, D’Paula, Mugen Mundo, Borg117, entre outros. São muitos os autores de Mugen/OpenBOR ou criadores de conteúdo sobre as engines.


Contatos

Blog

YouTube

Instagram

Facebook

Twitch

Twitter

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.